Pular para o conteúdo principal

YOGA-SANGHA


Sangha: que bela palavra! Que bênção estar entre buscadores da verdade!Estava aqui retornando a escrever no blog depois do mergulho que foi o Retiro de Yoga da Primavera. Foram dias e dias ressoando, reverberando internamente questões muito profundas sobre quem sou verdadeiramente, o que realmente importa, a disciplina como liberdade, o equilíbrio entre o yin e o yang. Reflexões (insights!)...Ainda bem que existe esta possibilidade de irmos ao encontro de nós mesmos, de nos transformarmos, de transmutarmos padrões e seguirmos adiante inteiros, mais próximos do SER.

Achei interessante abrir o texto com esse tema que tem tudo a ver com Sangha. Nas palavras de Thich Nhat Hanh, "Sangha é uma comunidade de amigos praticando o Dharma juntos, de forma a fazer acontecer e manter a consciência.” Essa é uma visão budista, mas que tem tudo a ver com o Yoga. Onde Sangha pode ser entendida como uma comunidade de buscadores que se reúne com o nobre objetivo de se apoiar no caminho da autodescoberta. Extremamente valiosa em tempos da tal ‘individualidade coletiva’.

Na Sangha a intenção é viver em harmonia, na busca do entendimento, da aceitação, respeitando as diferenças, com disciplina e amor, ou seja, uma vida de muita consciência. E é exatamente isso que buscamos no Yoga, esta filosofia-ciência-disciplina que leva a um estado de União com o Todo.

Ao participarmos de uma comunidade de praticantes de Yoga, percebemos um suporte, um apoio para nossa prática, para que nos mantenhamos firmes e, ao mesmo tempo, seguros, no caminho do Yoga. Já que não é fácil alimentarmos nossa intenção de nos conhecer, de nos transformar, de sermos seres mais presentes/conscientes em tudo o que sentimos, pensamos, e escolhemos para nossas vidas. Quando você está em sua Sangha não existe a insegurança, a ansiedade, o medo da solidão. Vem o sentimento, a percepção de que Somos Um!

Numa visão mais macro, pode-se prever que comunidades de buscadores da verdade como os budistas, os iogues, os 'hare-krishnas', entre outros, construirão no presente-futuro um planeta mais sustentável.

E por falar em SANGHA...Estaremos reunidos no 4º Encontro de Yoga Verde no Parque Lage, sábado, dia 30/10, 10h.

Todas as bênçãos de HARI para nossa Sangha!!!

Mari

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

INSPIRAÇÃO...

O mestre iogue B. K. S. Iyengar diz que a prática de pranayama retira as nuvens que encobrem a consciência, clareia a visão e nos ilumina para que possamos enxergar as coisas como elas realmente são - e assim estarmos mais preparados para fazer as escolhas certas.

Mais do que aprender diversos exercícios respiratórios (pranayamas), com as retenções, narinas alternadas, despertar do agni (fogo do manipura chakra), é importante focarmos a prática na respiração profunda e lenta. Perceber os pontos de tensão do corpo que impedem o inspirar e exalar com qualidade. É identificar a presença de emoções e pensamentos (memórias) que nos aprisionam, provocam medo, contração, e até mesmo rigidez, pois elas impedem o livre fluir de prana - energia orgânica - no corpo através dos nadis (condutos sutis para a filosofia/ciência do Yoga).

A respiração é uma entidade, algo de dentro pra fora, uma conexão entre ser e mente, ser e corpo, ser e coração (alma). Quando inspiramos, é de dentro que vem a inten…

Diga não aos agrotóxicos!

Diga sim apenas aos orgânicos, assim acabamos com esse assassinato em massa realizado pelos grandes produtores que não seguem nenhum dos yamas (código de conduta yóguica): ahimsa (não-violência), satya (veracidade), asteya (honestidade), arvajan (retidão), sauchan (pureza de pensamentos, emoções, ações).

Hari OM!

O Silêncio...

Conhecer o silêncio
Permanecer no silêncio
Cultivar o Silêncio
Honrar o silêncio
Respeitar o silêncio
Celebrar o silêncio
O silêncio é você.
...
No silêncio, transformações profundas acontecem.

Hari OM!