Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

A filosofia na prática!

Embora a melhor maneira de seguir os yamas seja na rotina diária, você pode integrá-los em sua prática de Hatha Yoga, observando como se comporta em sua aula, com os seus colegas, com o seu professor, consigo mesmo.

É comum nas aulas de Hatha Yoga do Ocidente os praticantes aprenderem primeiro as posturas e exercícios respiratórios, e, caso desejem, ou dependendo do professor, aos poucos vão se aprofundando na filosofia do Yoga.

É como em Vinyasa Krama, cada passo vai sendo dado pelo praticante de acordo com seu “despertar”. O corpo físico vai sendo purificado, então a necessidade de mudar o estilo de vida, logo a mente vai sendo purificada e o coração também, então é possível entender mais sobre os Yamas e Niyamas (observâncias éticas e espirituais), os primeiros dos oito “corpos”(ashtanga)do Yoga, segundo os Yoga Sutras de Patanjali.

A primeira parte do caminho são os "yamas", que, originalmente significa "freio" ou "controle". O sábio Patanjali, des…

Diwali - o Festival das Luzes

Amanhã, ao entrar a Lua Nova, toda a Índia celebrará o Diwali - Festival das Luzes. Este ano o "Ano Novo" indiano, de acordo com o calendário lunar, será dia 26/10, e os hindus estarão orando e invocando prosperidade, luz e sabedoria. A tradução de Diwali é “fileira de luzes”, do sânscrito: dipa = lâmpada, luz e awali = fileira.

No Festival é celebrada a vitória do bem sobre o mal, da luz sobre as trevas. Todas as famílias se preparam para esse evento limpando suas casas, preparando alimentos especiais e usando roupas novas. Durante o Diwali, as pessoas rezam para Lakshmi, a deusa da abundância, prosperidade e sabedoria, e também para Ganesha, “aquele que remove os obstáculos”, ou o “senhor dos começos”.

Os portões e portas das casas são enfeitados com guirlandas de folhas de mangueira e malmequeres. As pessoas trocam presentes, fazem fogueiras, soltam fogos e organizam refeições festivas. O Festival Indiano das Luzes ocorre depois da estação das monções (chuvas), quando o…

Ancorando-se no centro

Os desafios da vida existem para todos. A cada dia somos surpreendidos com um novo obstáculo, algo novo que precisamos lidar, resolver, refletir, ou seja, crescer!! Vejo cada desafio como uma possibilidade de aprender, de exercitar a coragem, de superar medos e inseguranças, de ser flexível e tomar consciência de nossos padrões, julgamentos, pré-conceitos. Até porque tudo isso é a nossa personalidade, o tal "eu individual".

Mas tem algo dentro de nós que é livre de toda essa "parafernália" de sentimentos, pensamentos, sensações. É o nosso centro, nossa essência, nosso amor divino. Basta uma respiração profunda e lenta e vamos nos aproximando desta energia que é pacífica, amorosa, calma, repleta de intenções positivas.

E é nos momentos mais desafiadores, mais estressantes, que precisamos recorrer a esta "energia", a este "estado" interno. Um local confiável e bem íntimo de nós, ambiente perfeito para nos recolhermos, nos ancorarmos - diria o m…