Pular para o conteúdo principal

PERCEBENDO O SILÊNCIO

Pedalando estes dias percebia o caos e os ruídos do trânsito, obras, etc, e o silêncio das aves na água, das árvores, das montanhas ao redor.... Então simplesmente voltei a atenção para a minha respiração, para o movimento do abdômen e fui ao longo do caminho treinando minha mente para conectar com os silêncios. Neste momento percebemos como a mente é tão caótica quanto uma grande cidade que passa por obras para sediar a Copa e as Olimpíadas.

Que tal experimentar? Para começar, assuma uma postura confortável e natural, seja sentado de pernas cruzadas sobre uma almofada ou numa cadeira com os pés tocando o chão. Se já tem experiência, pode fazer isso caminhando, pedalando, em pé no ponto de ônibus...

Busque uma postura firme e confortável. Comece a descontrair o corpo, principalmente os ombros, o pescoço, maxilares, língua, o ponto entre as sobrancelhas. Se desejar, reserve um tempo para anotar todas as sensações físicas que você está sentindo. Quando você estiver relaxado, respire pelo nariz no seu ritmo natural. Concentre sua atenção sobre as sensações causadas pela inalação e exalação. Sinta o ar entrando e saindo pelas narinas, bem como a expansão e contração do abdômen. Se você achar difícil se concentrar nas suas sensações, concentre-se apenas no movimento abdominal.

Ao se esforçar para observar a respiração, você pode perceber que desvia sua mente e não atribui qualquer importância aos seus pensamentos. Basta aprender a focar a sua atenção para o fluxo de ar dentro e fora de seu corpo e o movimento do abdômen. Eventualmente, a torrente de ruído que inunda sua mente diminui e você aprende a controlar a corrente de seus pensamentos. Quanto mais você praticar esta "meditação", diariamente, se possível, mais você será capaz de voltar a este estado de silenciar a mente.

Hari OM!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

INSPIRAÇÃO...

O mestre iogue B. K. S. Iyengar diz que a prática de pranayama retira as nuvens que encobrem a consciência, clareia a visão e nos ilumina para que possamos enxergar as coisas como elas realmente são - e assim estarmos mais preparados para fazer as escolhas certas.

Mais do que aprender diversos exercícios respiratórios (pranayamas), com as retenções, narinas alternadas, despertar do agni (fogo do manipura chakra), é importante focarmos a prática na respiração profunda e lenta. Perceber os pontos de tensão do corpo que impedem o inspirar e exalar com qualidade. É identificar a presença de emoções e pensamentos (memórias) que nos aprisionam, provocam medo, contração, e até mesmo rigidez, pois elas impedem o livre fluir de prana - energia orgânica - no corpo através dos nadis (condutos sutis para a filosofia/ciência do Yoga).

A respiração é uma entidade, algo de dentro pra fora, uma conexão entre ser e mente, ser e corpo, ser e coração (alma). Quando inspiramos, é de dentro que vem a inten…

Diga não aos agrotóxicos!

Diga sim apenas aos orgânicos, assim acabamos com esse assassinato em massa realizado pelos grandes produtores que não seguem nenhum dos yamas (código de conduta yóguica): ahimsa (não-violência), satya (veracidade), asteya (honestidade), arvajan (retidão), sauchan (pureza de pensamentos, emoções, ações).

Hari OM!

O Silêncio...

Conhecer o silêncio
Permanecer no silêncio
Cultivar o Silêncio
Honrar o silêncio
Respeitar o silêncio
Celebrar o silêncio
O silêncio é você.
...
No silêncio, transformações profundas acontecem.

Hari OM!