Pular para o conteúdo principal

PRIORIZANDO O ESSENCIAL



O que realmente importa? Este tem sido meu questionamento ao longo dos últimos 10 anos, quando intencionei trocar o escritório de Conteúdo para internet pelas salas de aulas de Hatha Yoga. Confesso que não foi uma transição fácil, pois eu tinha filhos pequenos, estava separada e não tinha nenhuma estabilidade financeira. O destemor, o entusiasmo, a vitalidade conquistada com as práticas de Yoga e a dedicação com disciplina foram fundamentais para vencer os medos, inseguranças, que geravam ansiedade, além do cansaço após um dia inteiro de aulas, indo de um lado para o outro no trânsito carioca, mesmo que de bicicleta! Foi um aprendizado e tanto estar compartilhando a sabedoria do Yoga com pessoas tão diferentes e, ao mesmo tempo, com intenções semelhantes que resumem-se à busca por equilíbrio em suas vidas.

Hoje recordo estes momentos com muita gratidão, pois com toda a experiência vivenciada desenvolvi uma disciplina para focar no que realmente importa. Sempre gosto de explicar que disciplina vem da palavra discípulo que quer dizer "abertura ao conhecimento". Sei que alimento meu corpo, minha mente e meu coração estando com a família, junto à natureza, meditando, praticando Hatha Yoga, estudando, oferecendo seva (serviço desinteressado), cantando, dançando, dando aulas, organizando retiros, workshops e participando de grupos de estudos, etc. Então senti a necessidade de organizar e priorizar as "tarefas" para dedicar tempo e investir no que é ESSENCIAL, muitas vezes invisível aos olhos!

Isso significou um novo olhar sobre minha rotina, minhas atitudes, meu propósito, minha existência. Após muita auto-observação, contemplação, reflexão, e dedicando tempo para as pausas - adotei uma abordagem mais disciplinada para realizar as responsabilidades/tarefas. Foi uma mudança gradual, é claro, mas fui fazendo escolhas que caminhavam na direção de minha intenção (sankalpa). É como se eu fizesse um contrato comigo mesma e nele o compromisso com o que é verdadeiramente importante para o meu bem-estar, para ser e estar no mundo PRESENTE, conectada com a inteligência do universo. E isso reflete no que compartilho com o mundo!!!

Quando despertei para o ESSENCIAL, que acrescentou grande significado para minha vida, fui capaz de definir prioridades mais genuínas, de me alinhar a um propósito maior, de sair do controle, experimentar o novo. Parei de perder tempo com coisas que não tinham significado real: expectativas em relação aos outros, assuntos que não me diziam respeito, necessidade de ter reconhecimento, e outras tantas ligadas ao ego! Então sobrou tempo para o que realmente importa e o trabalho (sacro-ofício) ganhou um significado maior, deixando de ser uma pedra no meio do caminho! Medite a esse respeito. Como está sua relação com o que é ESSENCIAL?

Vamos praticar?

Sente-se numa postura bem confortável, faça respirações profundas e lentas até sentir todo o seu corpo relaxado e, ao mesmo tempo, energizado. Deixe que sua respiração se torne espontânea e natural e observe-a. Fique alguns instantes com toda a sua atenção focada na sua respiração. Depois leve sua atenção para seu corpo. Observe as sensações, a temperatura, os movimentos internos do corpo. Volte a observar sua respiração. Observe o movimento do diafragma, escute o som da respiração. Depois de alguns instantes deixe sua mente descansar. Aos poucos abra seus olhos e dedique uns instantes para contemplar como se sente.

Depois é só focar sua atenção e contemplar O QUE REALMENTE IMPORTA. Faça uma lista de suas tarefas diárias, um schedule semanal e a partir daí inclua o ESSENCIAL para que você experimente Ser.

Nos RETIROS DE YOGA E MEDITAÇÃO temos essa tarefa, de contemplar nossas vidas e criar espaços para SER.

Om Shanti Om.

Mariana Soares

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

INSPIRAÇÃO...

O mestre iogue B. K. S. Iyengar diz que a prática de pranayama retira as nuvens que encobrem a consciência, clareia a visão e nos ilumina para que possamos enxergar as coisas como elas realmente são - e assim estarmos mais preparados para fazer as escolhas certas.

Mais do que aprender diversos exercícios respiratórios (pranayamas), com as retenções, narinas alternadas, despertar do agni (fogo do manipura chakra), é importante focarmos a prática na respiração profunda e lenta. Perceber os pontos de tensão do corpo que impedem o inspirar e exalar com qualidade. É identificar a presença de emoções e pensamentos (memórias) que nos aprisionam, provocam medo, contração, e até mesmo rigidez, pois elas impedem o livre fluir de prana - energia orgânica - no corpo através dos nadis (condutos sutis para a filosofia/ciência do Yoga).

A respiração é uma entidade, algo de dentro pra fora, uma conexão entre ser e mente, ser e corpo, ser e coração (alma). Quando inspiramos, é de dentro que vem a inten…

Diga não aos agrotóxicos!

Diga sim apenas aos orgânicos, assim acabamos com esse assassinato em massa realizado pelos grandes produtores que não seguem nenhum dos yamas (código de conduta yóguica): ahimsa (não-violência), satya (veracidade), asteya (honestidade), arvajan (retidão), sauchan (pureza de pensamentos, emoções, ações).

Hari OM!

O Silêncio...

Conhecer o silêncio
Permanecer no silêncio
Cultivar o Silêncio
Honrar o silêncio
Respeitar o silêncio
Celebrar o silêncio
O silêncio é você.
...
No silêncio, transformações profundas acontecem.

Hari OM!