Pular para o conteúdo principal

MANDALA ORGÂNICA


Foto: Clarice Rito Plotkowski

O encontro do último domingo, 28/03, foi muito auspicioso. O dia começou belamente ao acordar e meditar tendo uma visão de uma mandala orgânica, feita por mãos que vibravam numa mesma intenção, numa só pulsação, era um só coração.

Era dia de celebrar a vida, de compartilhar, de reverenciar a natureza, a lua cheia, o equinócio de outono...Nos encontramos na entrada do Parque Lage e cada um com sua beleza, espontaneidade e seu tapetinho debaixo do braço seguiu adiante rumo ao Lago dos Patos. Uma círculo enorme! Éramos 37 seres humanos, fora os muitos outros seres da floresta muito presentes.

Prática de asana, respiração profunda e lenta, despertamos o corpo...Pulsamos num só coração todo o círculo, exercitamos o dar e receber com as mãos unidas...Cantamos ressonantes OM que vibraram profundo e introspectaram-nos a ponto de muitos terem experiências de meditação.

Cantamos com a ajuda ritmada do címbalo, as vozes masculinas para Rama e as femininas para Krishna. Silenciamos e experienciamos o néctar do canto. Depois uma homenagem. Brincamos com a energia pura que vem do coração numa dinâmica muito espontânea e alegre.

Elementos da natureza foram dando vida a uma mandala orgânica cheia de intenções e puro prana!

Gratidão a cada um de vocês.

beijinhos nos corações,

Mari

Comentários

  1. deliciosas lembranças, delicioso jeito de descrevê-las! :D

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Om. Shanti, Shanti, Shanti.

Postagens mais visitadas deste blog

INSPIRAÇÃO...

O mestre iogue B. K. S. Iyengar diz que a prática de pranayama retira as nuvens que encobrem a consciência, clareia a visão e nos ilumina para que possamos enxergar as coisas como elas realmente são - e assim estarmos mais preparados para fazer as escolhas certas.

Mais do que aprender diversos exercícios respiratórios (pranayamas), com as retenções, narinas alternadas, despertar do agni (fogo do manipura chakra), é importante focarmos a prática na respiração profunda e lenta. Perceber os pontos de tensão do corpo que impedem o inspirar e exalar com qualidade. É identificar a presença de emoções e pensamentos (memórias) que nos aprisionam, provocam medo, contração, e até mesmo rigidez, pois elas impedem o livre fluir de prana - energia orgânica - no corpo através dos nadis (condutos sutis para a filosofia/ciência do Yoga).

A respiração é uma entidade, algo de dentro pra fora, uma conexão entre ser e mente, ser e corpo, ser e coração (alma). Quando inspiramos, é de dentro que vem a inten…

Diga não aos agrotóxicos!

Diga sim apenas aos orgânicos, assim acabamos com esse assassinato em massa realizado pelos grandes produtores que não seguem nenhum dos yamas (código de conduta yóguica): ahimsa (não-violência), satya (veracidade), asteya (honestidade), arvajan (retidão), sauchan (pureza de pensamentos, emoções, ações).

Hari OM!

O Silêncio...

Conhecer o silêncio
Permanecer no silêncio
Cultivar o Silêncio
Honrar o silêncio
Respeitar o silêncio
Celebrar o silêncio
O silêncio é você.
...
No silêncio, transformações profundas acontecem.

Hari OM!