Pular para o conteúdo principal

PODER: ATITUDES E AÇÕES...



"Tolerar, superar, aceitar e enfrentar são poderes espirituais. Poderes são como amigos. Quando eles trabalham comigo como amigos, mesmo que eu tenha problemas, eu não os experimento como problemas. Poderes são verbos que se revelam nas minhas atitudes e ações. Aquele que tem poder é capaz de superar todas as situações." - Dadi Gulzar

Que bela definição de poder! Gostaria que todos os "ansiosos" pelo poder entendessem o real sentido de apoderamento. Entendo que ao tomar posse, conhecendo-me verdadeiramente, sabendo quem sou e para onde vou (o caminho ou os caminhos a seguir), aceitando como sou, reconhecendo as fragilidades, as virtudes e estando consciente de minha atuação no mundo, tudo torna-se mais fácil. É uma espécie de alinhamento que enfraquece "os problemas", os desafios da vida.

Na prática do Hatha Yoga um dos objetivos é tornarmo-nos observadores, testemunhos de nós mesmos. Numa aula os propósitos são muitos, podendo citar alguns como: a percepção da respiração; dos ritmos internos, de como entro, permaneço e saio de uma postura; observando os pensamentos que surgem (mente presente ou no futuro?), sentimentos (emoções que são despertadas), sensações (mudança da temperatura do corpo, do ritmo, uma contração ou relaxamento); dos limites do corpo; do foco e concentração, entre outros. Mas o que isso tem a ver com poder? Com minhas atitudes e ações?

Desço uma linha para respirar. Todas as posturas psico-físicas nos preparam para o objetivo final do Yoga, a Meditação. Certo? Então fisicamente você terá uma coluna ereta e sustentará a postura por mais tempo (com a conquista da força, firmeza e da flexibilidade), sentindo-se mais firme e confortável na postura de meditação (SthiramSukhamAsanam, como diz os Yoga Sutra de Patanjali). Mas sem uma percepção de sua respiração (controle da inspiração e exalação, que equilibram do fluxo da energia no organismo), sem saber como "aquietar" a mente e o coração (pensamentos e emoções), ou seja, sem conhecer-se e mudar o padrão de estar no mundo, torna-se muito mais difícil silenciar e mergulhar no SER, um passo para a sua experiência de meditação.

A meditação não é algo que se ensina, nós vamos conquistando "cada passso de uma vez" para chegar em dhárana (cessando o fluxo de pensamentos) e ter a nossa própria experiência do que vem em seguida (haja tapas! - disciplina, austeridade, para purificar a mente impura). Como Patanjali diz, são oito os corpos do Yoga: os yama, niyama, ásana, pránáyáma, pratyáhára, dháraná, dhyána e samádhi. Mas sobre os corpos do Yoga já andei falando aqui no blog, tem muito a ser falado ainda, já posto o link para quem quiser ir mais fundo.

Hari Om!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

INSPIRAÇÃO...

O mestre iogue B. K. S. Iyengar diz que a prática de pranayama retira as nuvens que encobrem a consciência, clareia a visão e nos ilumina para que possamos enxergar as coisas como elas realmente são - e assim estarmos mais preparados para fazer as escolhas certas.

Mais do que aprender diversos exercícios respiratórios (pranayamas), com as retenções, narinas alternadas, despertar do agni (fogo do manipura chakra), é importante focarmos a prática na respiração profunda e lenta. Perceber os pontos de tensão do corpo que impedem o inspirar e exalar com qualidade. É identificar a presença de emoções e pensamentos (memórias) que nos aprisionam, provocam medo, contração, e até mesmo rigidez, pois elas impedem o livre fluir de prana - energia orgânica - no corpo através dos nadis (condutos sutis para a filosofia/ciência do Yoga).

A respiração é uma entidade, algo de dentro pra fora, uma conexão entre ser e mente, ser e corpo, ser e coração (alma). Quando inspiramos, é de dentro que vem a inten…

Diga não aos agrotóxicos!

Diga sim apenas aos orgânicos, assim acabamos com esse assassinato em massa realizado pelos grandes produtores que não seguem nenhum dos yamas (código de conduta yóguica): ahimsa (não-violência), satya (veracidade), asteya (honestidade), arvajan (retidão), sauchan (pureza de pensamentos, emoções, ações).

Hari OM!

O Silêncio...

Conhecer o silêncio
Permanecer no silêncio
Cultivar o Silêncio
Honrar o silêncio
Respeitar o silêncio
Celebrar o silêncio
O silêncio é você.
...
No silêncio, transformações profundas acontecem.

Hari OM!