Pular para o conteúdo principal

Satya que vem do Coração...

"O amor e a verdade estão tão unidos entre si que é praticamente impossível separá-los. São como duas faces da mesma medalha."
-Mahatma Gandhi-


Como somos vulneráveis...Como nos armamos, nos protegemos, nos escondemos por trás de tantas defesas criadas..Para quê? Para nos afastarmos cada vez mais de nossa verdade, de nosso coração, do Grande Mistério...Tenho presenciado de perto o despertar de meus alunos...Quando compartilham comigo a dificuldade de expressarem o que sentem, pensam, de suas alternativas para REAGIR a um mundo violento e desconectante (neologismo brabo!), que infantiliza a maneira de lidarmos com nós mesmos, com o outro, com o Todo. Um dia também acreditei que agindo assim evitaria o sofrimento...

Muitas vezes tomamos o caminho contrário, nos protegendo de nossas vulnerabilidades, da sensibilidade, que só nos afasta de nós mesmos. O que deveríamos fazer era exatamente o contrário...Amadurecer nossa visão sobre como reagimos, como nos desequilibramos movidos por emoções e pensamentos, como criamos para nós mesmos um mundo de ilusão...Que nos afasta do DEUS QUE HABITA EM NÓS. A partir dessa consciência conseguiremos nos aproximar cada vez de nossa verdade.

Eu cansei de me esconder, de sorrir num momento de profunda tristeza, de não expressar meus sentimentos, deixando-os me sufocar, de vestir a máscaras para não sofrer. Lembro de uma rinite alérgica que não me largava. Só melhorou quando pedi demissão do trabalho que me sufocava. Também tento não guardar nada o que sinto e penso, principalmente nos meus relacionamentos mais profundos, com meus filhos, familiares, amigos, parceiro, alunos.

Com a prática do Hatha Yoga (isso já tem mais de dez anos!), estou aprendendo a ser mais eu mesma...A me observar, a respirar, silenciar, pensar conectada com meu mundo interior, desconstruindo os pensamentos cinzentos (aqueles filmes criados pela mente!), a me esvaziar de toda memória que paralisa, a compartilhar com as pessoas minhas experiências...Me comunicando com a preocupação de não magoar o outro, agindo com ahimsa (não-violência), mas expressando-me em satya sempre (na verdade), aquela que vem amorosamente do coração. Afinal, como disse Gandhi: "A verdade é Deus e Deus é a verdade". Humildade, entrega, gratidão e perdão. O melhor caminho!<em>

NAMASTÊ!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

INSPIRAÇÃO...

O mestre iogue B. K. S. Iyengar diz que a prática de pranayama retira as nuvens que encobrem a consciência, clareia a visão e nos ilumina para que possamos enxergar as coisas como elas realmente são - e assim estarmos mais preparados para fazer as escolhas certas.

Mais do que aprender diversos exercícios respiratórios (pranayamas), com as retenções, narinas alternadas, despertar do agni (fogo do manipura chakra), é importante focarmos a prática na respiração profunda e lenta. Perceber os pontos de tensão do corpo que impedem o inspirar e exalar com qualidade. É identificar a presença de emoções e pensamentos (memórias) que nos aprisionam, provocam medo, contração, e até mesmo rigidez, pois elas impedem o livre fluir de prana - energia orgânica - no corpo através dos nadis (condutos sutis para a filosofia/ciência do Yoga).

A respiração é uma entidade, algo de dentro pra fora, uma conexão entre ser e mente, ser e corpo, ser e coração (alma). Quando inspiramos, é de dentro que vem a inten…

Diga não aos agrotóxicos!

Diga sim apenas aos orgânicos, assim acabamos com esse assassinato em massa realizado pelos grandes produtores que não seguem nenhum dos yamas (código de conduta yóguica): ahimsa (não-violência), satya (veracidade), asteya (honestidade), arvajan (retidão), sauchan (pureza de pensamentos, emoções, ações).

Hari OM!

O Silêncio...

Conhecer o silêncio
Permanecer no silêncio
Cultivar o Silêncio
Honrar o silêncio
Respeitar o silêncio
Celebrar o silêncio
O silêncio é você.
...
No silêncio, transformações profundas acontecem.

Hari OM!