Pular para o conteúdo principal

Fique de olho...GORDURA SATURADA!

Desse fruto da palma sai o óleo que pode ser usar tanto na produção de alimentos como de biocombustível. E apesar de pequenino, vem causando grandes estragos nas florestas da Indonésia, que vêm sendo derrubadas para abrir espaço às plantações de palma.

Uma mensagem muito interessante para nós consumidores:

A indústria alimentar, depois de grande e insistente pressão de movimentos de consumidores conscientes em diferentes partes do mundo, está começando a substituir a GORDURA VEGETAL HIDROGENADA pelo óleo de palma! A GVH é péssima porque é uma desfiguração industrial dos óleos vegetais. É a substância das margarinas... E entra em tudo que é produto que contém óleo ou gordura - biscoitos, bolos, sorvetes, caramba, é preciso ler sempre o rótulo dos alimentos para ver a omnipresença da GVH até recentemente. O efeito dela sobre o organismo é, resumidamente, endurecer e tornar quebradiços os vasos sanguíneos. É também chamada de gordura TRANS.

Então, estamos nos habituando a comprar produtos que dizem "sem gordura TRANS", achando que os produtos são saudáveis. O que o rótulo não diz é se a lecitina de soja que também está em muitos destes produtos de consumo é de origem transgênica ou não. E também não diz que, no lugar da gordura TRANS, está o óleo de palma, disfarçado de inocente 'óleo vegetal'. Claro, ele tb é óleo vegetal, mas freqüentemente não existe indicação de qual é o volume de gorduras saturadas contidas no produto. O FATO É QUE O ÓLEO DE PALMA É PREDOMINANTEMENTE GORDURA SATURADA. Isto significa uma séria sobrecarga ao sistema circulatório e ao coração! Na Europa um grande número de produtos alimentares não oferece no rótulo a informação sobre a quantidade de gordura presente neles. Come-se gato por lebre...

Abraços, Marcos Arruda – PACS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

INSPIRAÇÃO...

O mestre iogue B. K. S. Iyengar diz que a prática de pranayama retira as nuvens que encobrem a consciência, clareia a visão e nos ilumina para que possamos enxergar as coisas como elas realmente são - e assim estarmos mais preparados para fazer as escolhas certas.

Mais do que aprender diversos exercícios respiratórios (pranayamas), com as retenções, narinas alternadas, despertar do agni (fogo do manipura chakra), é importante focarmos a prática na respiração profunda e lenta. Perceber os pontos de tensão do corpo que impedem o inspirar e exalar com qualidade. É identificar a presença de emoções e pensamentos (memórias) que nos aprisionam, provocam medo, contração, e até mesmo rigidez, pois elas impedem o livre fluir de prana - energia orgânica - no corpo através dos nadis (condutos sutis para a filosofia/ciência do Yoga).

A respiração é uma entidade, algo de dentro pra fora, uma conexão entre ser e mente, ser e corpo, ser e coração (alma). Quando inspiramos, é de dentro que vem a inten…

Diga não aos agrotóxicos!

Diga sim apenas aos orgânicos, assim acabamos com esse assassinato em massa realizado pelos grandes produtores que não seguem nenhum dos yamas (código de conduta yóguica): ahimsa (não-violência), satya (veracidade), asteya (honestidade), arvajan (retidão), sauchan (pureza de pensamentos, emoções, ações).

Hari OM!

O Silêncio...

Conhecer o silêncio
Permanecer no silêncio
Cultivar o Silêncio
Honrar o silêncio
Respeitar o silêncio
Celebrar o silêncio
O silêncio é você.
...
No silêncio, transformações profundas acontecem.

Hari OM!