Pular para o conteúdo principal

Ativismo no budismo...


No budismo a meditação é um dos métodos, mas, como ensina o brasileiro Lama Samten, existem quatro passos a serem dados rumo à felicidade: motivação, evitar ações negativas, ser capaz de trazer benefícios aos outros seres e alcançar a capacidade de dirigir a própria mente. Ele vai além, destacando a importância de se estabelecer relações apropriadas com as outras pessoas – que chama de ensinamento sobre responsabilidade universal. “Esses ensinamentos são muito úteis numa prática social, onde nós ajudamos as populações a desenvolverem uma melhor relação interna e também com o mundo ao seu redor.”

Para os ativistas aí vai uma dica de meditação para fortalecer a base!

A meditação do amor universal – Metabavana por Lama Padma Samten

Você senta numa posição confortável (pode ser em cadeira) com a motivação de ultrapassar os problemas e ajudar verdadeiramente os outros seres. Você inspira e expira, se acalma e produz o pensamento e a emoção positivos. Depois vê essa energia se espalhar pela própria respiração, que se transforma num leve calor no corpo (um leve aquecimento que vai de uma extremidade a outra do nosso corpo, dos pés à cabeça). Sinta o corpo com vitalidade. Sinta a forma. Então vai gerar uma condição de felicidade de modo autônomo, sem precisar de mais nada. Você aspira e começa a meditação metabavana. Então você diz: “Que os seres sejam felizes. Que eles ultrapassem os sofrimentos. Que encontrem as verdadeiras causas da felicidade. Que eles ultrapassem as verdadeiras causas de sofrimento”. Essas quatro frases caracterizam a meditação metabavana. Podemos acrescentar outras quatro frases: “Que os seres todos, inclusive nós, se libertem de todas as prisões cármicas. Que a gente tenha lucidez instantânea quando olharmos as coisas. Que a gente desenvolva a verdadeira capacidade de ajudar os seres. Que nesses pensamentos e ações anteriores, a gente encontre o nosso eixo de vida e a nossa alegria”. Isso nos permite um nascimento espiritual, independente da tradição religiosa.

Lama Padma Samten é brasileiro, criador e presidente do Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB), em Porto Alegre.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

INSPIRAÇÃO...

O mestre iogue B. K. S. Iyengar diz que a prática de pranayama retira as nuvens que encobrem a consciência, clareia a visão e nos ilumina para que possamos enxergar as coisas como elas realmente são - e assim estarmos mais preparados para fazer as escolhas certas.

Mais do que aprender diversos exercícios respiratórios (pranayamas), com as retenções, narinas alternadas, despertar do agni (fogo do manipura chakra), é importante focarmos a prática na respiração profunda e lenta. Perceber os pontos de tensão do corpo que impedem o inspirar e exalar com qualidade. É identificar a presença de emoções e pensamentos (memórias) que nos aprisionam, provocam medo, contração, e até mesmo rigidez, pois elas impedem o livre fluir de prana - energia orgânica - no corpo através dos nadis (condutos sutis para a filosofia/ciência do Yoga).

A respiração é uma entidade, algo de dentro pra fora, uma conexão entre ser e mente, ser e corpo, ser e coração (alma). Quando inspiramos, é de dentro que vem a inten…

Diga não aos agrotóxicos!

Diga sim apenas aos orgânicos, assim acabamos com esse assassinato em massa realizado pelos grandes produtores que não seguem nenhum dos yamas (código de conduta yóguica): ahimsa (não-violência), satya (veracidade), asteya (honestidade), arvajan (retidão), sauchan (pureza de pensamentos, emoções, ações).

Hari OM!

O Silêncio...

Conhecer o silêncio
Permanecer no silêncio
Cultivar o Silêncio
Honrar o silêncio
Respeitar o silêncio
Celebrar o silêncio
O silêncio é você.
...
No silêncio, transformações profundas acontecem.

Hari OM!